Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Síndrome de Takotsubo medioventricular - Apresentação rara e atípica

Natalia Bressiani Amstalden, Raif Restivo Simão, Guilherme de Carvalho Amaro, Iuri Resedá Magalhães, Tatiana de Carvalho Andreucci Torres Leal, Bruno Biselli, Paulo Rogério Soares, Alexandre de Matos Soeiro
INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

Introdução: A síndrome de Takotsubo é uma desordem transitória e segmentar do ventrículo esquerdo na ausência de coronariopatia obstrutiva, sendo provocada em grande parte dos casos, por uma situação de estresse agudo. Suas formas de apresentação podem ser apical , medioventricular, basal e focal, com incidências de 81,7%, 14,6%, 2,2% e 1,5%,  respectivamente. Relato de caso: Paciente 62 anos do sexo feminino, sem comorbidades conhecidas, com queixa de dor torácica anginosa, de início súbito, uma hora após estresse emocional. À admissão, estável hemodinamicamente, sem alterações ao exame físico, em ritmo sinusal e sem outros achados isquêmicos ao ECG. Marcadores de necrose miocárdica positivos (troponina = 3,35 ng/dl – valor de referencia < 0,004 ng/dl). Encaminhada ao cateterismo cardíaco que evidenciou disfunção sistólica global acentuada, com hipocinesia nas paredes anterior, anteroapical, anterolateral, apical, inferolateral, inferoapical, inferobasal, lateral e septal, com acinesia na parede inferior. Não documentado lesões obstrutivas. Aventado a hipótese de cardiomiopatia de Takotsubo forma medioventricular. Solicitado ecocardiograma transtorácico que apresentou função sistólica no limite inferior da normalidade à custas de acinesia dos segmentos médios de todas as paredes. Realizada ressonância cardíaca que evidenciou alteração segmentar da contratilidade em segmentos médios, confirmando o diagnóstico de Takotsubo tipo médioventricular.

 

  Discussão: Uma das variantes atípicas da cardiomiopatia de takotsubo, é caracterizada por anormalidades transitórias do movimento da parede do segmento médio do ventrículo esquerdo, com preservação apical. A apresentação clínica da forma medioventricular é idêntica ao Takotsubo típico. Vários mecanismos têm sido propostos para explicar as diferenças entre as formas, que incluem diferenças na localização anatômica dos receptores adrenérgicos cardíacos, o grau de atividade simpática e a suscetibilidade a estimulação simpática. Conclusão: A incidência da doença de Takotsubo é baixa, sendo a forma atípica ainda mais rara, devendo ser lembrada no contexto do paciente com dor torácica na emergência.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil