Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Associação de dupla lesão aórtica em valva bicúspide com aneurisma e pseudoaneurismas subvalvares e coronária direita de origem anômala: Relato de caso

Gabriel leiros Romano, Ana Vitoria Vitoreti Martins, Gabriel Mandarini Doho, José Vitor Lago, João Ricardo Fernandes , Tarso Augusto Acorssi, Vitor Emer Rosa, Antonio Sergio de Santis Lopes, Flávio Tarasoutchi
INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

Associação de dupla lesão aórtica em valva bicúspide com aneurisma e pseudoaneurismas subvalvares e coronária direita de origem anômala: Relato de caso.
EB , masculino, 56 anos , natural e procedente de São Paulo, ascendência grega.
Iniciou há 3 anos quadro de dispneia progressiva e dor torácica anginosa. Sabidamente hipertenso , obeso e ex tabagista (abstêmio há mais de 2 anos); foi encaminhado há 1,5 ano para o ambulatório de valvopatias após investigação positiva para valva aórtica bicúspide já com dupla lesão dessa valva, que é bicúspide , com componente de estenose mais significativo que a insuficiência. Com controle parcial dos sintomas com o uso de anlodipino , losartana, atenolol e furosemida. Atualmente com dispneia classe funcional II , sem ortopnéia ou dispneia paroxística noturna, sem sinais de congestão direita. Relatando também dor anginosa de limiar variável, maior parte do tempo classe funcional II. Exame físico compatível com estenose aórtica anatomicamente importante, com sopro sistólico ejetivo em foco aórtico, pico telessistólico, com B2 hipofonética. PA 110x70 mmhg e FC 68 bpm.
Exames complementares:
Ecocardiograma 2018: hipertrofia concêntrica, FEVE: 66%; valva aórtica bivalvularizada, área valvar 0,9cm2,; gradiente VE/AO médio 40 mmhg. Insuficiência aórtica discreta.
Ressonância 2018: função biventricular preservado, com aneurisma de septo interventricular membranoso e aneurisma sacular subvalvar aórtico.
Angiotomografia aórtica 2018: Morfologia bicúspide da valva aórtica, com espessamento e calcificações grosseiras, imagens saculares compatíveis com aneurismas em topografia subaórtica, na porção membranosa do septo interventricular medindo 2,7x1,9 cm e 1,8x1,2 cm. Coronária direita com origem no seio coronariano esquerdo, em posição mais alta que o tronco da coronária esquerda.
Cineangiocoronariografia 2018: sem lesões ateroscleróticas, apenas irregularidades.
Discussão: caso incomum de associação entre anomalias congênitas, que culminaram em sintomas cardiovasculares limitantes para o jovem paciente em questão. Determinando assim encaminhamento a intervenção cirúrgica valvar aórtica (de recomendação incontestável pelas atuais evidências), com exploração e possível ressecação dos aneurismas subvalvares no intraoperatório. Sendo essa ressecação não amplamente difundida em guidelines vista as poucas séries de casos, principalmente do continente africano, disponíveis.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil