Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

DISSECÇÃO ESPONTÂNEA DE CORONÁRIA EM PACIENTE COM VALVA AÓRTICA BICÚSPIDE E ANEURISMA CEREBRAL – PATOLOGIAS DO MESMO ESPECTRO?

Leonardo Luís Torres Bianchi, Marjorie Tamie E. C. Vieira, Gustavo Fitas Manaia, Isabela C. K. Abud Manta, Felipe L. Fernandes, Nara Buriti, Caio C. F. Fernandes, João Fernando F. Monteiro, Antônio C. P. Chagas
Faculdade de Medicina do ABC - Santo André - São Paulo - Brasil

Introdução: sabidamente, a presença de valva aórtica bicúspide predispõe a dilatação e aneurisma de aorta ascendente, inclusive a complicações potencialmente fatais, como a dissecção da aorta. No entanto, a ocorrência de fragilidade vascular em outros territórios é pouco descrita, especialmente no leito coronariano e cerebral.Relato: paciente do sexo masculino, 25 anos, previamente hígido, procurou atendimento médico com quadro de dor precordial em aperto de início súbito, irradiada para epigástrio e dorso, acompanhado de náuseas e mal-estar, com duração de 40 minutos. Na admissão hospitalar realizado eletrocardiograma com supra desnivelamento do segmento ST de parede ântero-lateral (V1-V6). Recebeu dupla antiagregação plaquetária, enoxaparina e alteplase. Imediatamete após, evoluiu com parada cardiorrespiratória em fibrilação ventricular. Retorno à circulação espontânea após 10 minutos de reanimação cardiopulmonar. Ecocardiograma realizado em seguida mostrou  acinesia apical e médio-apical de parede anterior e ântero-lateral de ventrículo esquerdo, com Fração de Ejeção de 49%, além de valva aórtica bicúspide, com insuficiência de grau discreto.  Por rebaixamento persistente do nível de consciência, foi realizada tomografia de crânio, que mostrou extenso hematoma intraparenquimatoso em território occipito-temporal direito. Angiografia cerebral realizada posteriormente não identificou aneurisma no local de sangramento, porém foi visualizada dilatação aneurismática sacular em artéria frontal ascendente (figura). Optado por conduta conservadora na ocasião. Após estabilização do quadro neurológico, realizada cineangiocoronariografia que evidenciou suboclusão em terço médio e oclusão em terço distal da Artéria Descendente Anterior com aspecto de dissecção espontânea do tipo II. Demais artérias coronárias sem lesões. Não foi realizada angioplastia. Paciente evolui sem sequelas. Discussão: dissecção espontânea de artéria coronária está relacionada a patologias que cursam com fragilidade vascular como displasia fibromuscular, síndrome de Marfan e doenças do colágeno. Sabidamente a presença de valva aórtica bicúspide está relacionada a alterações na camada média da aorta e seus ramos e associação com aneurismas cerebrais pode chegar a 10% dos casos. Nesse paciente, além da evidência de aneurisma cerebral, constatou-se também acometimento no leito coronariano, corroborando o fato de que esse tipo de valvopatia pode estar associada a fragilidade vascular sistêmica.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil