Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Pericardite purulenta aguda por coinfecção por Staphylococcus aureus e Mycobacterium tuberculosis como primeira manifestação da infecção pelo HIV

Edgar Stroppa Lamas, Ricardo Jose Rogoni Bononi, Mario Vinicius Angelete Alvarez Bernardes, Junior Luiz Pasin, Hector Aurelio Davial Soriano , Henrique Tavares Martucci , Rafael Cezar Valentini
Hospital 13 de Maio - Sorriso - MT - Brasil

Introdução: A pericardite purulenta é incomum com primeira manifestção da infecção pelo vírus do HIV. As coinfecções neste cenário são possíveis e desafiadoras. O Mycobacterium tuberculosis é um agente frequente na pericardite purulenta relacionada à infecção pelo HIV, principlamnete em países endêmicos, mas a coinfecção por Staphylococcus aureus é raramente relatada. Apresentação do caso: Descrevemos um caso raro de um paciente diabético do sexo masculino, de 39 anos de idade,  previamente assintomático, com pericardite purulenta aguda, levando a tamponamento cardíaco. Exames microbiológicos evidenciaram infecção por Staphylococcus aureus e evidências de co-infecção por Mycobacterium tuberculosis. O teste para o vírus da imunodeficiência humana foi positivo. Paciente foi submetido a drenagem pericárdica , antibioticoterapia e tratamento com tuberculostáticos. Apresentpou boa evolução clínica e sem evidencias de pericardite constrictiva em controle ecocardiográfico de seis meses.Conclusão: A pericardite purulenta primária é uma condição rara, de elevada letalidade e pode indicar uma infecção subjacente pelo HIV. Neste cenário, a co-infecção com múltiplos organismos é possível e o paciente deve ser testado para infecção por tuberculose, além de outros agentes bacterianos.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil