Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Pacientes com angina instável apresentam modulações distintas entre a repostas humoral natural e adaptativa contra um autoantígeno derivado da apolipoproteina B

Daphnne Camaroske Vera, Tereza Bellincanta, Esteferson Rodrigues, Filipe Maset Fernandes , Viviane A. R. Sant Anna, Magnus Gidlund, Tania Leme R. Martinez, Irina Antunes, Marcia R. Ionta, Henrique A. Fonseca
BP - A Beneficiencia SP - São Paulo - Sp - brasil

Introdução:A doença aterosclerótica é uma das principais causas relacionadas as altas taxas de eventos isquêmicos observados no mundo, em especial nos países em desenvolvimento. De tal sorte, que os componentes imunológicos envolvidos na aterogênese, quando avaliados, podem servir como marcadores de desfechos clínicos futuros, ou ainda a progressão da doença aterosclerótica.

Objetivo: Avaliar a reposta imune humoral natural e adaptativa à autontígeno derivados da apolipopriteína B (apoB) em pacientes com angina instável.

Métodos:Estudo piloto, coorte, prospectivo e unicêntrico com inclusão de pacientes de forma consecutiva de ambos os gêneros, entre 30 e 75 anos, admitidos em uma unidade de dor torácica apresentando angina instável.  As análises do plasma sanguíneo foram realizadas no período de admissão, três semanas e ao final de seis semanas .As respostas imune, naturais e adaptativas, mediadas por anticorpos foram avaliadas por meio dos títulos de IgM e IgG anti-peptideo A (fragmento peptídico derivado da apoB, composto por 21 aminoácidos, sintetizados por métodos de fase sólida) pelo técnicas método dede ELISA, bem como análises de anticorpos totais.. Os resultados são apresentados por índices de reactividade (RI). Para todos os testes foram adotados valores significantes quando valores de p ≤ 0,05.

Resultados:A amostra foi composta de 56 pacientes com idade média de 55.3 (±1,3) anos, destes 32 (57%) do gênero masculino. Quarenta e um pacientes apresentavam diabetes (74,5%), seis tabagismo (10,7%), cinquenta e três pacientes hipertensos (94,6%)e cinquenta e dois pacientes encontravam-se em prevenção secundária (92,9%).Os títulos de IgM anti-PepA apresentaram elevações entre as visitas de segmento (RI 1,83-V1; 2,65-V2; 2,78-V3; P<0,001), contudo, de maneira inversa os títulos da resposta adaptativa por IgG apresentaram reduções durante o segmento (RI=0,73-V1; 0,64-V2; 0,62-V3; P< 0,05). Os títulos de anticorpos totais IgM apresentaram reduções (0,94-V1; 0,80-V2, 0,76-V3; P<0,05) durante o segmento, diferentemente dos títulos de IgG que não demonstraram alterações (RI 0,87-V1; 0,88-V2; 0,87-V3; P=0,464).

Conclusão: Neste achados iniciais, observa-se uma modulação da resposta humoral distinta entre os anticorpos naturais e adaptativos, descrevendo um consumo anticorpos IgG concomitante a uma redução da resposta natural ao auto-antígeno derivado da apoB em pacientes com angina.

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil