Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Elevação de anticorpos naturais à autoantígenos derivados da apolipoproteina B estão associados a evolução do IAMCST

Tereza L. B. Fakhouri, Daphnne Vera, Esteferson Rodrigues, Viviane A. R Santa Anna, Magnus Gidlund, Tania Leme R Martinez, Anita L R Saldanha, Renata Bresciani, Vitoria Gascon Hernandes, Henrique A Fonseca
HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA - - SP - BRASIL, UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil, ICB - USP - Instituto de Ciências Biomédicas - São Paulo - SP - Brasil

INTRODUÇÃO

A doença cardiovascular é a principal causa de morte entre adultos e é uma doença insidiosa. Nosso grupo identificou um autoantígeno da apolipoproteina B (ApoB), que tem demonstrado com fatores de risco cardiovascular e desfechos duros em distintas condições clínicas.

OBJETIVO

Avaliar a resposta imune humoral natural  e adaptativa dos pacientes com infarto agudo do miocárdico com supra desnivelamento do ST contra peptídeo da ApoB.

MÉTODO 

Estudo piloto, coorte, prospectivo e unicêntrico com pacientes de ambos os gêneros, entre 30 e 75 anos, admitidos em uma unidade de dor torácica apresentando infarto agudo do miocárdio com supra desnivelamento do segmento ST (IAMCST). Foram excluídos pacientes com insuficiência cardíaca grau III ou IV, doença renal crônica, doença pulmonar obstrutiva, doenças hepáticas, autoimunes e indicação de revascularização miocárdica. As análises do plasma sanguíneo foram realizadas no período de admissão, três semanas (21dias, +/-4) e ao final de seis semanas (42 dias +/- 5). As respostas imune, naturais e adaptativas, mediadas por anticorpos foram avaliadas pelos títulos de IgM e IgG anti-peptideo A (fragmento peptídico derivado da apoB) pelo método de ELISA, bem como análises de anticorpos totais (IgM e IgG), padronizadas em nosso laboratório. Para todos os testes foram adotados valores significantes quando valores de p ≤ 0,05.

RESULTADOS

A amostra foi composta de 38 pacientes com idade média de 56,1 (±1,2) anos, destes 30 (79%) do gênero masculino. Vinte e oito pacientes apresentavam diabetes (75,7%), 21 tabagistas (55,2%), 34 pacientes hipertensos (89,5%) e 36 pacientes encontravam-se em prevenção secundária (94,6%). Os títulos de IgM anti-PepA apresentaram elevações entre as visitas de segmento (RI 0,91-V1; 2,43-V2; 2,28-V3; P<0,05), porém não foi evidenciado diferenças nos títulos da resposta adaptativa por IgG (p= 0.243). Os títulos de anticorpos totais IgM apresentaram reduções (0,93-V1; 0,75-V2, 0,75-V3; P<0,001), contudo os títulos de IgG que não demonstraram essas alterações (p=0,843). 

CONCLUSÃO 

 

Os resultados deste estudo revelam que no IAMCST há uma modulação distinta entre a resposta imune humoral natural e adaptativa à autoantígenos derivados da apoB. De tal sorte, que a imunogênicidade deste antígeno pode estar associada a progressão da placa aterosclerótica.

 

Nesse estudo observamos somente uma modulação na resposta humoral natural à autoantígenos derivados da apoB durante o segmento, enquanto não foram observadas modulações na resposta adaptativa.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil