Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Análise Histopatológica de Trombo em Pacientes com Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnivelamento do Segmento ST e sua Correlação com o Tempo de Isquemia Miocárdica

Marinelli Pedrini, S, Aloia, T, Aguillera, A, Cade, J, Gomes, P, Freitas, B, Carvalho, AC, Almeida, B, Sinigaglia-Coimbra, R, Caixeta, A
HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN - - SP - BRASIL, FICSAE - São Paulo - SP - Brasil, UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil, Hospital Sta Marcelina - São Paulo - SP - Brasil

A prontidão no manejo de IAM com supra do segmento-ST (IAMCSST) é essencial para melhor prognóstico, que é tempo-dependente. Os mecanismos limitantes à perfusão farmacológica (fibrinolítica) ou mecânica (intervenção coronária percutânea,ICP) são pouco compreendidos e talvez sejam atribuíveis à composição dinâmica do trombo ao longo do tempo de isquemia(ΔTi) ou a fatores demográficos, que alteram a composição trombótica, contribuindo para sua falha.

Objetiva-seanalisar achados histopatológicos de trombo sob microscopia óptica(MO) e eletrônica(MEV) em pacientes com IAMCSST, submetidos à ICP de resgate ou primária e correlacioná-los com ΔTi.

Incluiu-se prospectivamente entre 2015/17, 52 pacientes submetidos à ICP. O material tromboaspirado foi analisado sob MO e MEV. Áreas de plaqueta, eritrócito, leucócito, fibrina e cristal de colesterol foram quantificadas por softwares dedicados. Na MO, cada trombo teve 3 fotos da lâmina de hematoxilina-eosina, aumentada em 60x. Quanto à MEV, 6 fotos da amostra foram sorteadas com aumento de 5000x com gradeado de 190μm2. Foram feitas análises uni e multivariadas para relacionar ΔTi e composição trombótica, e comparar ICP primária (n=27) vs resgate (n=25) em relação à histopatologia dos trombos (Tabela 1)

Total Pacientes vs ΔTi

ICP primária vs Resgate: Mediana(min a máx)

MEV

Correlação de Spearman

p

ICP primária

ICP resgate

p

Cristal de Colesterol(μm2)

0,364

0,014

15,3(0 a 79,4)

113,98(0 a 1122,5)

<0,001*

MO

         

Hemácia(μm2)

0,335

0,028

820,8(0 a 107369,2)

25030,9(333,8 a 127173)

0,002*

   
     

ΔTi(h): Mediana(min a máx)

     

ICP primária

ICP resgate

p

     

1,9667(0 a 48)

9,9167(1,58 a 106,17)

<0,001*

     

Teste de Mann-Whitney*

Observou-se que pacientes submetidos à ICP de resgate tiveram maior área de eritrócitos na MO, e de cristais de colesterol, na MEV. O mesmo resultado foi encontrado proporcional ao ΔTi, e como pacientes submetidos a ICP de resgate passam um intervalo maior até a ICP, uma análise multivariada foi realizada para ajustar o efeito das variáveis, inclusive demográficas. Constatou-se que o uso do fibrinolítico não influenciou os valores dos parâmetros de composição do trombo (p<0,2 nas análises bivariadas).

Em pacientes com IAMCSST submetidos à ICP, a histopatologia do trombo varia com o ΔTi. Quanto maior o ΔTi, maior área de hemácias (MO) e cristais de colesterol (MEV).Estes achados podem justificar a menor resposta terapêutica ao fibrinolítico e à ICP primária em pacientes com IAMCSST e ΔTi prolongado.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil