Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

ANÁLISE DO ESTILO DE VIDA ENTRE ESTUDANTES DO CURSO DE MEDICINA DE UNIVERSIDADES PRIVADAS DE DIFERENTES ESTADOS BRASILEIROS

Tiago Mansur Kobbaz, Carolina Kobbaz Ferraresso, Gérsika Bitencourt Santos
Fundação Técnico Educacional Souza Marques (FTSM) - RIo de Janeiro - RJ - Brasil, Universidade José do Rosário Vellano (UNIFENAS) - Alfenas - MG - Brasil

INTRODUÇÃO

Após o ingresso no curso de medicina, a vida do acadêmico sofre mudanças em relação à época em que ainda não estava na universidade. Isso se deve primordialmente mudanças de hábitos, rotinas e horários impostos pela demanda universitária, como em relação ao estado nutricional, nível atividade física, padrão de sono, maior frequência do uso de álcool e tabaco. O intuito desse estudo foi analisar a qualidade e o estilo de vida de acadêmicos de medicina de três universidades privadas dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, observando efeitos ao desempenho acadêmico, físico e psicológico dos indivíduos.

MÉTODOS

É uma pesquisa de caráter epidemiológico, descritivo, transversal com abordagem quantitativa na qual foi submetida o questionário “Estilo de Vida Fantástico” a 142 estudantes de três universidades distintas localizadas cada uma em um estado da federação (Universidade 1- Rio de Janeiro, Universidade 2 - Minas Gerais e  Universidade 3 - São Paulo).

RESULTADOS

Observa-se nesse estudo que nas três universidades a grande maioria dos estudantes pertence ao sexo feminino com faixa etária de 17 a 20 anos. Além disso, em se tratando de dieta balanceada, o Rio de Janeiro é o estado de maior aderência, com uma alimentação relativamente mais saúdavel quando comparada com os outros estados (Gráfico 1).

Pode-se observar no Gráfico 2 que nas três regiões grande parte dos estudantes faz uso de bebidas alcóolicas, podendo ter relação ao fato de que muitos deles veem isso como um escape da vida estressante e agitada de um universitário de medicina, o que é alimentado ainda mais com as grandes festas de faculdades e a vida independente de um estudante.

Sobre a prática de atividades físicas semanais, os resultados observados no Gráfico 3 são semelhantes para os três estados. Entretanto na Universidade 1 - Rio de Janeiro há maior adesão por parte dos alunos de uma rotina de atividades físicas mais ativa e usual em relação aos estudantes das outras duas universidades, com porcentagens maiores nos quesitos: "1 a 3 vezes" e "4 ou mais".

Embora o hábito do tagismo seja ainda muito difundido no Brasil como um todo, a maioria dos estudantes desse trabalho científico se diz como não é tabagista, como é perceptível no Gráfico 4.

CONCLUSÕES

Pode-se observar que muitos alunos necessitam melhorar o estilo de vida para favorecer melhores desempenhos para sua formação profissional e além disso, diminuir os fatores de risco contra as doenças cardiovasculares nesses acadêmicos de medicina.

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil