Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Internações por causas sensíveis à atenção primaria relacionadas à distúrbios cardiovasculares na cidade de São Paulo no ano de 2018

Caio Vinícius da Fonseca Silva, José Herácles Rodrigues Ribeiro de Almeida, Lívia Meiken Franchi, Gabriel Ribeiro de Souza, Fabiana Assaad Soufie, Diogo Hissashi Kyaga, Caroline Canabal Luiz, Enrico de Carvalho Campos, Cintia Leci Rodrigues, Carlos Gun
INSTITUTO DANTE PAZZANESE DE CARDIOLOGIA - - SP - BRASIL, UNISA - São Paulo - SP - Brail

Introdução: As internações por causas sensíveis à atenção primária representam condições de saúde que podem ter o risco de hospitalização desnecessária diminuído, por meio de ações efetivas da atenção primária. Essas internações vêm sendo usadas como indicador do acesso e qualidade da atenção básica. Levando em consideração a alta prevalência populacional na atual sociedade brasileira das doenças crônicas não transmissíveis, ressalta-se que grande parte destas internações seja por não tratamento ou mal controle dessas doenças, muitas delas que elevam o risco cardiovascular, como a hipertensão arterial, o diabetes, a obesidade, o tabagismo e entre outras. Objetivo: Analisar as tendências das principais causas de internações hospitalares entre aquelas sensíveis à atenção primária relacionadas á prevenção de eventos cardiovasculares na cidade de São Paulo no ano de 2018. Método: Trata-se de um estudo transversal descritivo e retrospectivo por notificação das internações sensíveis por causas sensíveis à atenção primária nos serviços hospitalares do Sistema Único de Saúde, da população residente na cidade de São Paulo. O período estudado foi de janeiro a dezembro de 2018. Resultados: As internações por causa sensíveis à atenção primária relacionadas a doenças cardiovasculares representam 39% do total de internações por causas sensíveis à atenção primaria. Neste sentido, deste total: 3,1% são por hipertensão (3% por hipertensão essencial e apenas 0,1% por doença cardíaca hipertensiva); 5,8% são por angina; 10,8% por insuficiência cardíaca (sendo 10,1% por insuficiência cardíaca e 0,7 por edema agudo de pulmão); 13,6% por doenças cerebrovasculares e 5,7% por diabetes mellitus (3,6% com complicações renais e/ou oftalmológicas, 1,4% com coma ou cetoacidose e 0,7% sem complicações especificas). Conclusão: Apesar das doenças relacionadas a distúrbios cardiovasculares estarem listadas em apenas 5 (hipertensão, angina, insuficiência cardíaca, doenças cérebro vasculares e diabetes mellitus) elas representam grande parte das internações por causas sensíveis à atenção primaria. Tal fato reflete a necessidade de mais e melhores políticas públicas para redução de prevalência e incidência dessas doenças, através de diagnósticos mais eficazes e também de tratamentos que realmente levem ao controle dessas moléstias.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil