Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

RELAÇÃO ENTRE O NÍVEL SÉRICO DE CREATININA E A GRAVIDADE DA SÍNDROME CORONARIANA AGUDA

VIVIAN DE BIASE, CAUE AUGUSTO SAUER, ALINE AYUMI OGUSCO, FABIO AUGUSTO DE LUCA, MARCELA GRANDINI
Universidade de Santo Amaro - São Paulo - SP - Brasil

Introdução: Já é fato bem estabelecido que a disfunção renal é um fator de risco para Síndrome Coronariana Aguda (SCA). Tal disfunção pode ser demonstrada por alteração na taxa de filtração glomerular, aumentos do nível sérico de creatinina ou até mesmo pela presença de microalbuminúria. Este estudo visou relacionar a disfunção renal, através da dosagem sérica de creatinina em pacientes com SCA, com a gravidade da lesão coronariana.

 

Métodos: Foram analisados os dados de prontuário de 199 pacientes, de 2013 a 2016, diagnosticados com SCA. Foram analisadas as seguintes variáveis: creatinina de entrada, creatinina no momento da alta hospitalar, subtipo de SCA (Angina instável (AI), Infarto sem supradesnivelamento de ST (IAMSSST), Infarto com supradesnivelamento de ST (IAMCSST)), cálculo de escores de gravidade (TIMI RISK e GRACE). Foi montado um questionário aplicado aos pacientes que realizaram cateterismo cardíaco, com a finalidade de analisar a morbimortalidade pós procedimento a longo prazo. As variáveis analisadas foram as seguintes: novo episódio de SCA, evolução para doença renal dialítica, óbito.

 

Análise estatística: Foram aplicados os seguintes testes: Wilcoxon pareado, McNemar, teste não paramétrico de Kruskal-Wallis, teste pos Hoc de Dunn. O nível de significância de 5% foi considerado em todos os testes. O programa estatístico para computadores STATA versão 10.0 foi utilizado para a realização das análises estatísticas. 

 

Resultados: Os resultados demonstraram que uma creatinina elevada está associada diretamente ao tipo mais grave de SCA (IAMCSST), assim como uma piora do nível sérico de creatinina durante a internação também se associou ao IAMCSST. Por fim, os pacientes com os maiores valores de creatinina de entrada foram os que evoluíram para o pior desfecho. Todos os resultados possuem significância estatística e estão expostos nas tabelas em anexo.

 

Conclusão: Após a análise dos dados levantados, foi estabelecida uma relação direta e significatica entre aumento do nível sérico de creatinina e gravidade da SCA. Dessa forma, a creatinina elevada não só seria um marcador de risco para doença cardiovascular, como também seria um preditor da gravidade da lesão coronariana.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil