Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Uso de ecocardiograma ultra-portátil no diagnóstico diferencial de insuficiência cardíaca aguda no pronto socorro

Araújo, G.C., Marcos Carvalho de Paula, Jefferson Camilo de Souza, Attilio Galhardo, Danielle Navarro Sato, Igor Ramon de Melo Batista, Birtche, MG, Vinícios Magaton Lima, Nasrala, AFS, Valdir Ambrósio Moisés
UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil

Introdução: o ecocardiograma ultra-portátil (ECOP) realizado pelo médico logo após história e exame físico é uma ferramenta que possibilita o diagnóstico imediato de certas condições clínicas. Aqui é relatado o caso de uma paciente com insuficiência cardíaca aguda causada por tumor de átrio esquerdo. Tumores cardíacos primários são raros; o mixoma do átrio esquerdo (AE) é o segundo mais frequente depois dos fibromas e tem características benignas em 75% dos casos.

Relato do caso: mulher de 38 anos procurou o pronto socorro por dispneia aos esforços há três meses que há 30 dias progrediu para mínimos esforços com ortopneia, dispneia paroxística noturna e edema de membros inferiores. Já havia recebido diagnóstico prévio de pneumonia nesse intervalo e relata várias idas a outros pronto socorros com mesmos sintomas. Ao exame físico havia estase jugular e ictus proeminente e palpável; à ausculta havia sopro holossistólico suave 4+/6 em foco mitral com irradiação para axila esquerda e sopro diastólico em ruflar 2+/6, em foco mitral. Havia também hepatomegalia dolorosa e edema em membros inferiores. Antes de qualquer exame complementar foi utilizado o ECOP (Vscan®) que mostrou massa volumosa móvel em AE aderida em septo interatrial, com movimento diastólico para o ventrículo esquerdo ( figura 1). O ecocardiograma transtorácico completo confirmou a massa no AE que media 8,8 x 4,1 cm e tinha aspecto sugestivo de mixoma atrial; havia sinais de trombo posterior com diâmetros de 3,1 x 1,4 cm. Após melhora clínica foi submetida a cirurgia, sem intercorrências, para ressecção da massa que confirmou mixoma com trombo.

Discussão: O ECOP ultra-portátil realizado pelo médico residente de cardiologia no atendimento desta urgência médica foi fundamental para o manejo clínico inicial e agilidade na continuidade da investigação diagnóstica. Tal instrumento deve ser encarado como um auxílio importante à anamnese e ao exame físico.

Figura 1: imagem de ECOP em eixo longo e quatro câmaras evidenciando massa móvel em AE

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

20 a 22 de junho de 2019
Transamerica Expo Center | São Paulo - Brasil